A mente cria as realidades objetivas e subjetivas e as relaciona.


Mente é uma realidade subjetiva e cérebro uma realidade objetiva, diriam alguns.


Objetivamente falando, não se percebe a mente dentro do cérebro. Eu acho isso ainda uma ilusão repartir a percepção de realidades colocando cada uma em um box. A fenomenologia subjetiva e objetiva não ocupam e não deveriam ocupar campos dissociados.


Uma não está dentro da outra assim como o movimento de um corpo não está dentro do corpo, a atividade bioquímica da molécula não está dentro da molécula física, a infecção não está dentro do vírus nem dentro da célula, nem a transmissão sináptica está embutida dentro dos neurônios ou nas moléculas liberadas no espaço entre eles. Como “efeito colateral” de imaginarmos um universo essencialmente objetivável, perdemos o sentido do que é a realidade subjetiva.


A mente é uma instancia que cria a ambas e as relaciona. Quando se procura embutir o fenômeno subjetivo dentro do objetivo ou vice versa o que se perde , justamente, é a capacidade mental de operar compondo realidades. Ao tentar embutir , por exemplo, a mente no cérebro o que se perde é o sentido real de ambos. ___________________________________ Inscreva-se, através do e-mail contato@neurocom.com.br, para a apresentação gratuita do curso: "Praticando o Pensamento Composto para Resultados Exponenciais”

Data: 06/05 às 19h.

©© Copyright Neurocom Sérgio Spritzer