A Tecnologia não é um Bicho Papão.

Aprenda como lidar com o seu Imaginário pessoal e coletivo, antes que o bicho (a "Inteligência artificial") pegue...


Com uma quantidade e qualidade de informações literalmente impossível de ser imaginada, temos “terceirizado” aos logaritmos, ferramentas matemáticas mediadas por alta tecnologia de processamento de informação, a função de oferecer dados que seriam “a” realidade que percebemos ou que deveríamos perceber.


É um truque do nosso próprio imaginário acreditar ilusoriamente que a sua obra seja uma “inteligência artificial”. É como Michelangelo pedir para a estátua de David falar e acreditar que ela realmente vai responder.


O problema que aparece na definição -confusa- de inteligência artificial é que as informações aportadas pela linguagem matemática precisam ser decodificadas pelos nossos sentidos e contextualizada ao contexto da interação na qual estamos implicados para fazer sentido. Isso implica a experiência humana. Sem ela as fórmulas de nada valem.


“Fazer sentido” é o resultado de um processo psicobiológico de imaginar a experiência interacional “dando certo”, isto é, correspondendo as nossas expectativas. É o resultado de um encontro imaginário entre o evocado e o percebido."


Aprenda com os espaços que existem em você: dentro de si e na relação que o seu "Si" mantém com os "Sis" dos outros...


Dia 24/07 teremos uma reunião online, para um grupo restrito de inscritos, então inscreva-se: contato@neurocom.com.br

©© Copyright Neurocom Sérgio Spritzer