Aprender comportamentalmente e aprender corporalmente.

© Sérgio Spritzer, março de 2022


Aprender comportamentalmente centra a atenção no modo de fazer enquanto o aprender corporalmente centra a atenção no modo de se perceber fazendo ou pensando.

O Pensamento Composto não pode ser essencialmente operado como abstração, pois não seria possível de ser vivido e fazer sentido.

O comportamento pode ser automático e não vivido, a menos que a representação de corpo esteja implicada. É o caso do pensar composto.

O plano mental sempre aparece como uma simulação do modo como representamos o plano físico, implicando nossa experiência corporal.

A experiência física não é sinônimo de experiência corporal. Enquanto a primeira tem a premissa da existência de uma realidade em si, dada como tal, a experiência vivida corporalmente implica uma atividade de interações entre modos de assimilar e acomodar-se plasticamente às realidades físicas e mentais que se apresentam.

Veremos isso mais adiante e as consequências para o exame do imaginário em realidades virtuais.

©© Copyright Neurocom Sérgio Spritzer